segunda-feira, 1 de junho de 2009

Seu Jorge para o Dia dos Namorados da Riachuelo

O domingo foi tão bom e leve que me deu vontade de só postar coisas boas e leves. Como o novo comercial das lojas Riachuelo para o Dia dos Namorados:

  • A Riachuelo, detentora da Pool fez um "relançamento " da marca e escolheu Seu Jorge como garoto propaganda.
  • Longe de sofistificar a marca, agregando mais valor com a escolha de um cantor reconhecido internacionalmente e com pinta cult, a Riachuelo manteve a Pool no nicho de "produtos acessíveis".

  • Seu Jorge é um artista que nasceu pobre e venceu. Ou seja, ele representa, de uma certa maneira, a fatia de mercado que a Riachuelo quer atingir. Pessoas que almejam consumir bons produtos mas que não podem (ou não acham justo) pagar muito mais por isso.
  • O jingle da campanha é uma das músicas mais tocadas dele, Mina do Condomínio, que cai como uma luva para o Dia dos Namorados.
  • No filme, Seu Jorge e modelos passeiam pelas ruas e interagem com grafites que ganham vida nos muros. Ricardo Van Steen foi quem dirigiu o vídeo, trabalhando com fundo verde e animação feitas a partir dos grafites do Speto. O outro artista de street art presente no comercial é Cláudio Donato, que desenvolveu os stencils da calça jeans que iniciam o filme e da dupla de rapazes integrados no muro que criam vida e paqueram as garotas.
  • No final das contas parece samba de crioulo doido - um caldeirão de referências bem grande - mas com um resultado muito positivo, no meu ponto de vista: arte popular + moda + preço bom = é isso o que o povo gosta... é isso o que o povo quer!

  • E nem ficou cafona o uso dos tags com preços. Até que gostei muito!
  • Gostei tanto que a piada (pronta) brota sem força: Ué, mas Dia dos Namorados não orna mais com São João?

* thanks Ms. Oliveros. Tomei carona no seu post. Estou lhe devendo mais uma!

3 comentários:

Igor Fraga disse...

Eu particularmente gostei demais da campanha, e mesmo no quesito grafico, peguei a peça impressa, o catalogo na loja, coisa que eu como fotografo faço sempre. Se Fergie batalha com Seu Jorge no catalogo da C&A, concorrente direto da Riachuelo, eu me pergunto, quem venceria essa batalha? A Fergie é poderosa, mas creio que 70% do publico da C&A não a conhece, ao passo que 60% do publico da Riachuelo deve ao menor ter ouvido a musica de seu Jorge alguma vez, mesmo que não alcance o que vem a ser a personalidade e o sucesso desse artista que atua, dirige, compoe e canta, talento raro no Brasil de hoje. Então achei bem acertada a campanha e o estilo usado, apenas creio que a peça grafica poderia ser em externa como o VT e não em estudio, mas ai é questao de custos, uma outra historia hehe

Anônimo disse...

Eu não vi o material impresso, Igor, porque em minha cidade (pasme!) não temos Riachuelo. Mas temos C&A e agora que li teu comentário estou ansiosa para pegar um catálogo nas mãos. Concordo contigo, Fergie não é "massa" e tampouco agrega valor à marca. Eu, particularmente, acho-a tão deslocada com todo aquele botox... Mas esta campanha da C&A é mundial, não foi uma escolha brasileira - o que já explica uma série de fatores. Com a crise rondando o varejo americano feito urubu, é interessante lembrar que o cachê da Fergie certamente é menor do que o da Rihanna, Beyonce ou Ivete Sangalo. Ou seja, como você sabiamente colocou, tudo se resume a custos. Obrigada - seu comentário só fez contribuir e agregar informções ao post. Bom te ver por aqui!(Luciene)

Igor Fraga disse...

Estou sempre observando e comentando Luciene, até breve. Uma dica de post, já notou como as modelos são isentas de personalidade até aparecerem entre as 10 mais do ranking das modelos internacionais? Vejo Revista de Moda como Elle, Vogue e Estilo, por fazer fotos de ensaios, moda e tal, e noto que quando é a Carol Trentini ou a Rachel Zimmerman a Elle explodiu com o nome na capa e entrevista em making of, no mês seguinte, um excelente ensaio sobre vermelho, com uma modelo outra, nem sequer teve seu nome citado em momento algum da revista, coisas do super ego do mundo fashion? fica ai a deixa...

Postar um comentário